OASE – Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas

 
Principais Atividades:
- Quarta-feira às 14h30
- Grupo de Oração (quarta-feira às 7h30)

Presidente:
Rafaela Mendes Werlich

Alguns acontecimentos em 2012...
A OASE – Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas – é um grupo de mulheres que a comunhão, o serviço e o testemunho. Nesse grupo há espaço para compartilhar
experiências, ouvir a Palavra de Deus, orar e viver a fé.
Durante o ano é desenvolvido algumas atividades e encontros para o fortalecimento da comunhão e da fé.
No dia 09 de maio tivemos o chá das mães. Foi um tempo agradável de anúncio do evangelho, o P. Joelson trouxe a mensagem. Houve um café gostoso. E nesse chá aconteceu a entrega de camisetas com o logotipo da OASE para as aniversariantes.
Dia 16 de maio aconteceu o dia setorial da OASE. Na igreja do Aririú, em Palhoça. Com o tema “Mídia e eu” com o Pastor Tiago Winkel de Presidente Getúlio - SC. Nesse dia vários grupos de OASE se encontram. É um tempo de alimento para a fé e para a vida.
No dia 16 de junho ocorreu a primeira festa caipira. Uma noite gostosa para os casais e famílias de nossa igreja e convidados. Nesta noite tivemos a palestra do P. Joelson direcionada para casais com o tema “O que prejudica e o que ajuda a fortalecer o casamento”. Tivemos uma noite recheada de comidas tipicamente caipiras e uma sopa deliciosa. Muitas brincadeiras, adultos e crianças participaram. Foi uma noite de comunhão para os casais e família. Tudo preparado com muito carinho pelas dirigentes da OASE para que todos tivessem uma noite agradável.

40 anos da Comunidade de Campinas - São José/SC

 

No domingo, 22 de Outubro de 2017 a Comunidade Luterana de Campinas reuniu-se para celebrar os 40 anos de sua fundação.
Foram homenageados os Pastores que atuaram na Comunidade, bem como os Ex-Presidentes, representando todos aqueles que já passaram pelo Presbitério da Comunidade.

Breve Histórico
A presença evangélica no perímetro urbano de São José é bastante antiga, mas limitava-se a algumas poucas famílias, que pertenciam a comunidade de Florianópolis. No início da década de setenta iniciou-se um grande fluxo migratório devido ao êxodo rural, principalmente de Alfredo Wagner para o bairro de Campinas, em São José. Muitos dos migrantes filiaram-se a comunidade de Florianópolis, outros permaneceram ligados à comunidade de origem e um terceiro grupo acabou distanciado da igreja devido ao processo de migração e urbanização pelo qual haviam passado. O número de famílias evangélicas residentes nos diferentes bairros de São José foi crescendo rapidamente. A primeira iniciativa de um trabalho eclesiástico no referido município aconteceu através de um grupo de senhoras no dia 17 de março de 1973 através da Sra. Maria J. Bruckheimer.
A partir do diálogo entre membros dos presbitérios das comunidades de Florianópolis e Palhoça e várias famílias residentes em São José, decidiu-se expandir o trabalho eclesiástico naquele lugar. O rebanho estava disperso e teve que ser ajudado. Para isto foram feitas muitas visitas as famílias evangélicas. Finalmente no dia 17 de novembro de 1977, ás 20:00 horas, foi fundada nas dependências da firma Jowi a Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Campinas, ocasião em que foi eleita a primeira diretoria, empossada no culto da comunidade de Palhoça no dia 20 de novembro de 1977.
Em abril de 1978 a comunidade de Campinas adquiriu dois terrenos para construir o seu templo. No dia 23 de julho de 1978 foi celebrado o primeiro culto da recém-fundada comunidade pelo senhor Cesar Leopoldo Scheidt, presbítero da comunidade de Palhoça, no mesmo local em que ocorrera a sua fundação. O evento contou com a participação de grande público e o coral da Comunidade de Palhoça. Em novembro de 1978 foi tomada a decisão de construir um templo, sonho que começou a se tornar realidade no dia 27 de junho de 1979, ocasião em que a comunidade contratou uma construtora para a referida obra.
No dia 02 de março de 1980, foi oficiado o primeiro culto no salão comunitário no piso térreo, salão este que foi inaugurado no dia 23 seguinte.
Agora fazia-se necessária a construção do templo propriamente dito, planejado para o piso superior.
A comunidade Evangélica de Campinas integrou desde sua fundação, a Paróquia Evangélica de Palhoça. Com o passar do tempo a vida comunitária foi se consolidando mais e mais. Também a edificação do templo progrediu rapidamente e com a colocação do piso e a aquisição dos bancos em 1983 a obra foi concluída.
Visando a futura expansão a Comunidade de Campinas adquiriu no primeiro semestre de 1985 um terreno ao lado do templo.
Em junho de 1987, juntamente com a Comunidade de Barreiros, iniciou-se o processo para criação da Paróquia de São José.
A partir de 1989 a Comunidade iniciou os estudos e projetos para a ampliação do templo, que após muitas etapas e dificuldades, foi reinaugurado em 15 de outubro de 2000.

Nestes 40 anos a Comunidade de Campinas também participou da fundação das Comunidades de Forquilhas e Picadas do Sul, bem como do Ponto de Pregação na Colônia Santana.

Pastores que atuaram na Comunidade:
Pastor Joel Mark Flugstad: 1978-1983
Pastor Arno Paganelli: 1983-1988
Pastor Guilherme Frederico Kayser: 1987-1989
Pastor Sérgio Gessner: 1990-2008
Pastor Nelson Tiburcio Pereira: 1999-2010
Pastor Helton Hélio Kreutzfeld: 2009-hoje
Pastor Joelson Ebert Martins: 2011-hoje
Pastora Marta Elisa Schneider Martins: 2011-hoje

Presidentes da Comunidade:
Sr. Nelson Jahn: 1978-1979
Sr. Etkar Schaeffer (in memorian): 1979-1983
Sr. Célio Sell (in memorian): 1983-1985
Sr. Laudelino Werlich: 1985-1987
Sr. Ino Nicoleit: 1987-1989
Sr. Wilson Iung (in memorian): 1990-1991
Sr. Wolnei Sell: 1992-1995; 1998-2001
Sr. Adir Valter Schovepper: 1996-1997
Sr. Ari Adílio Bruch: 2002-2003
Sr. Renato Luís Ribeiro: 2004-2007
Sr. Sérgio Ricardo Reginaldo: 2008-2009
Sr. Rudnei Schwambach: 2010-2013
Sr. Rubens Hamilton Ribeiro: 2014-2017